terça-feira, 5 de maio de 2009

Independente de quê?


Estou apavorada porque descobri um medo horrível que eu tenho. Um medo que me congela, me engessa e eu não consigo fazer nada. Um medo de tomar decisões, de ficar só, de me manter... Medo de ser independente. Agora, me diga se não é uma contradição pra uma pessoa como eu, jogada no mundo assim. Eu odeio ficar só, odeio me preocupar com contas, com aluguel, com seguro de saúde. Meus pais sempre me deram tudo. Depois morando com namoradón, sempre tive tudo. Porque é tão dificil pra mim, meu Deus, ser independente?
Esses dias só consigo pensar nisso. Dia e noite, sem achar respostas. Não me acho acomodada, mas sou realmente apegada a conforto.
Penso, penso e espero.
Sabe qual foi a conclusão que eu cheguei?
Crescer é uma droga.

3 comentários:

Eliza Leopoldo disse...

Fia, eu sou do mesmo jeito. Estou com 32 e continuo dizendo que crescer é uma droga. E a gente cresce, luta, progride, anda só, mas que alguém pra cuidar desses passos, este conforto de alguém próximo e zeleso é necessário, pelo menos pra nossa índole, ah é sim!

Bisous.

Aida Nunes disse...

Amigaaaa, coooomo assim??? Nossa, ser independente é a melhor coisa do mundo!!!! (quer dizer... rsrsss tem outras muito boas tb...) Enfim, é difícil crescer, mas sinceramente, ser independente é a liberdade máxima de um ser humano, pra mim é simplesmente maravilhoso!!!!

Marcia Godinho disse...

Tenho trabalhado isso na minha terapia... Muito foda essa contradição, masss emocionalmente faz muito sentido. O negócio é ir se perguntando exaustivamente os porques e negociando e resolvendo com vc mesma cada etapa...